Rig404 Database

Existem tópicos ocultos neste forum. Faça login ou cadastre-se para vê-los.


    Killer Is Dead Review [PT-BR]

    Compartilhe
    avatar
    Rig
    Sub-Líder

    Mensagens : 83
    Data de inscrição : 10/02/2010
    Idade : 25
    Localização : São Paulo

    Killer Is Dead Review [PT-BR]

    Mensagem por Rig em Seg 21 Mar - 11:18:17

    Killer Is Dead. Ou KID para os íntimos. Primeiro jogo do repertório do renomado Suda51 que chegou ao PC. De gênero Hack&Slash, pode ser considerado um sucessor espiritual dos títulos No More Heroes e Killer 7.

    Além dos citados acima, Suda51 também é criador de outros títulos de sucesso, como The Silver Case, Shadows of the Damned e Lollipop Chainsaw.

    O jogo tem uma jogabilidade excelente, porém por ter sido trazido dos consoles, temos que fazer algumas mudanças para melhorar nossa experiência de jogo no PC (como, por exemplo, alteração de FPS). Alguns pequenos bugs conhecidos, mas que não ocorrem com todos os usuários.
    NOTA: Várias pessoas relatam que o jogo não suporta processadores Dual Core (apenas Quad-Cores), não permitindo que o aplicativo rode. Não tenho como avaliar isso, pois minha máquina possui um Quad Core. COM ISSO EM MENTE, CASO TENHA UM PROCESSADOR DUAL CORE E QUEIRA COMPRAR O JOGO, FAÇA POR SUA CONTA E RISCO.

    Avaliação:

    Personagens: 10/10
    A série traz como protagonista o Mondo Zappa, que é um assassino de aluguel e gigolô em suas horas vagas. Ele faz parte de uma "empresa" que aceita esses tipos de serviços, composta por outros dois membros: Bryan, o líder do negócio, e Vivienne, a mulher que geralmente tem que lidar com as "decisões mal tomadas" do chefe. Mais tarde (logo no começo do jogo) Mika se junta a eles.
    Além deles, temos as Beldades, que são garotas que Mondo deve conquistar (em eventos paralelos) como parte de seu trabalho de gigolô. No total temos quatro Beldades, mas apenas três delas darão itens importantes para Mondo, e conquistas Steam. São elas: Koharu (uma gueixa de um restaurante), Betty (uma vampira com mais de 200 anos), Natalia (uma brasileira dada como pavio-curto) e por fim, Scarlett (uma enfermeira de sangue-quente, que lhe dará desafios extras para serem completados).

    Música: 7.5/10
    Trilha sonora na média, não tão intensa, nem sem graça. Bem encaixada em cada parte do jogo, não deixando a desejar. Um daqueles jogos que você pode jogar sem se preocupar com enjoar da trilha sonora tão cedo.

    Gráficos: 9/10
    Gráficos únicos, vindos do estilo único do Suda51, mas para a versão PC poderiam ter sido adicionadas mais opções gráficas, como foi feito  (através de um patch) com o grande título da Square Enix, Final Fantasy XIII.

    Controles: 10/10
    Sem muito a comentar, simples o suficiente para uma curva de aprendizado vantajosa.

    Conquistas Steam: 10/10
    Nível de dificuldade relativamente fácil, algumas apenas tomam um pouco mais de tempo para serem alcançadas.

    Modos de dificuldade: 10/10
    Os modos são os de sempre, Easy/Normal/Hard/Very Hard, tendo também o modo de dificuldade Nightmare, onde o dano dos inimigos é multiplicado em 9 vezes, o que torna este modo um tanto desafiador, e muito similar ao modo Hell and Hell da série Devil May Cry, pois você morre com 1 hit para praticamente todos os inimigos.

    Nota final: 9.4/10


    Para quem gosta de Hack&Slash, o jogo é muito recomendado, pois é uma experiência muito interessante. Porém é necessário fazer algumas alterações para ter uma experiência melhor, mas para isso já há soluções nos Guias Steam.

      Data/hora atual: Sex 20 Out - 4:55:13